Checklist de SEO, seu site está pronto?

Checklist de SEO

Em geral, quando se pensa em um novo site, focamos no seu design. Queremos que visualmente ele impressione os visitantes, e partimos da premissa que a primeira impressão é a que fica. Mas é muito importante lembrar que o design não é o mais importante quando se trata de gerar tráfego e vendas reais.

Otimizar o seu site para um uma boa indexação não é uma tarefa fácil, mas em um mercado tão competitivo temos que nos atentar a cada detalhe que aumente as chances de capturar o maior número de tráfego orgânico.

Portanto, escolhemos alguns pontos chaves para você verificar o SEO do seu sites antes de lança-lo:

1.Velocidade

A velocidade do site é crucial para reter visitantes.

O dinamismo da internet, torna audiência do nosso site cada dia mais exigente.  Se a velocidade de carregamento do seu site não é boa, provavelmente seu público desista mesmo que o conteúdo do seu site seja excelente.

Para testar a velocidade do seu site, existem ferramentas como a Page Speed Insights, do Google, que testa o carregamento, tanto em desktops quanto em dispositivos móveis. Após a verificação, a ferramenta ainda faz uma avaliação detalhada com sugestões de otimização e uma captura de tela exibindo seu site em num desktop e em um dispositivo móvel.

O tempo que seu site leva para carregar em relação aos de seus concorrentes é um dos pontos influenciadores do posicionamento orgânico dos sites na página de resultados, portanto impacta diretamente em SEO.

Pesquisas apontam que o tempo ideal de carregamento de um site é de 5 segundos, alguns especialistas sugerem que não leve mais do que 2 segundos então partimos da premissa de que o melhor tempo é o mais rápido possível. Faça tudo que for possível para otimizá-lo ao máximo e mantenha o tempo de carregamento no mínimo!

2. Mobile

Atualmente as as pessoas usam mobile com muito mais frequência do que desktop em todo o mundo. Com base nisso, atualmente a indexação avalia suas páginas com base nas experiências mobile que ele oferece.

É necessário levar em conta que usuários móveis têm hábitos muito diferentes de usuários tradicionais, e quando o seu site mobile é fácil de navegar, suas taxas de conversão aumentam, e neste ponto menos é mais. Pense numa interface pra ponta do dedo, com toques e deslizes intuitivos e simples.

A facilidade de uso irá gerar mais conversões porque você está literalmente tornando as compras tão fáceis quanto o deslizar de um botão para os seus consumidores.

Outras técnicas e recursos também podem ajudar. Um Sitemap móvel pode conter apenas URLs que atendam o conteúdo da móvel,  de forma que o Google pode ignorar o resto. O Google possui uma seção inteira para Sitemaps Mobile, explicando sua estrutura e demais especificações para a correta configuração do sitemap.

Entre tantas ferramentas, o Google também tem uma ferramenta que testa se seu site é compatível com o mobile. Faça o teste e verifique se os visitantes conseguem usar sua página com facilidade em dispositivos móveis.

3. Gere conteúdo

Partimos com a premissa, da conhecida frase “o conteúdo é rei”. Um site com um bom conteúdo traz não só um melhor posicionamento, mas também aumenta o engajamento do usuário. Isso significa ter uma rotina de produção de conteúdo antes, durante e depois do lançamento do seu site. Conteúdo rico, com contexto adequado, norteando toda a estratégia digital do seu negócio em todos os canais por onde seu público possa receber seu conteúdo.

As pessoas querem ver seu site ativo, indexados para eles através de palavras chave que façam sentido e títulos criativamente legítimos. Gerar conteúdo facilita que as pessoas te encontrem e confiem em você como uma autoridade na sua área.

Acompanhe as tendências de mercado, os lançamentos, compartilhe soluções, esteja conectado com o seu segmento de atuação.

4. Monitore, Analise, Otimize

Mantenha-se atento ao que está acontecendo com seu site. Arrume o que não estiver funcionando, replique o que funciona.

Entender o tráfego orgânico e de onde seus links estão vindo é essencial. Configure o Google Analytics  para rastrear como as pessoas descobrem e usam sua página. Você pode visualizar de quais canais o tráfego está vindo, o número de sessões, e muito mais.

Com base nessas informações , você pode otimizar o seu site para palavras-chave específicas, corrigir erros e continuar com os métodos que têm apresentado sucesso.

Depois de configurar o Google Analytics, você também pode adicionar o seu site ao Search Console do Google para relatórios mais detalhados, onde você pode ver dados como tráfego de busca, quem está linkando mais para sua página, qual é o seu conteúdo mais linkado, e como os seus dados estão sendo linkados. Você também pode visualizar informações de palavra-chave, procurar CTR para cada palavra-chave, impressão total de palavra-chave, e mais.

Uma vez que o seu site começar a rankear palavras-chave e receber tráfego, você terá todas as informações que precisa. Tenha na sua rotina da semana o monitoramento destes dados e então avalie oportunidades de otimização de SEO.

5. Se dedique ao SEO on-page

Uma estratégia de SEO On Page vai desde a utilização de palavras-chave até a melhoria da experiência do usuário no seu site.

Escolha uma palavra-chave para cada página.  Otimize title, description, atualize o conteúdo, inclua mídias, gere links internos etc. Além disso, atualize os dados apresentados no conteúdo e inclua mais informações relevantes.

Mantenha o título da página menor do que 55 caracteres para que ele não seja cortado nos resultados de pesquisa. Use urls curtas e amigáveis, por exemplo, use www.seusite.com.br/palavra-chave no lugar de www.seusite.com.br/38292.

Para as meta descrições a principal dica é mantê-la inferior a 160 caracteres, para que toda a descrição apareça nos resultados de pesquisa. Também é importante utilizar as palavras chave na meta descrição, e garantir que ela seja atrativa e convidativa ao descrever o conteúdo que o leitor encontrará na sua página.

Você também deve otimizar para resultados de pesquisa do Google Imagens. Adicione imagens personalizadas nas suas páginas. Nomeei as imagens com suas palavras chave e mantenha o nome amigável, por exemplo conteudo-palavra-chave.png. Ao inserir a imagem, adicione texto alternativo rico em palavras-chave.

Sempre que possível, adicione links internos para outros artigos do seu próprio site. Também ajuda usar os botões de compartilhamento social que facilitam para que os leitores o compartilhem em diversas redes sociais.

Por fim, cheque duas vezes o seu SEO quando seu conteúdo estiver no ar. Utilize a ajuda de uma auditoria de SEO como o SEOptimer, teste seu site e considere o relatório para melhorar seu desempenho.

6. Crie um Sitemap XML

Sitemap é um mapa do seu site. Nele você indica para os robôs do Google e de outros buscadores quais são as páginas que deseja indexar e armazenar nos servidores. O sitemap é um arquivo XML (Extensible Markup Language) simples, que não pode ter mais de 50.000 URLs (e 10MB).

Mecanismos de busca usam rastreadores para indexar seu site e organizar as informações dele. Esses rastreadores podem ler toneladas de dados sobre suas páginas, mas o mapa facilita para que os rastreadores façam isso de forma eficiente e rápida.

Depois do rastreador fazer isso, seu site tem uma chance maior de conseguir um ranking melhor mais rapidamente.

Para criar um sitemap online, você pode usar o Free Sitemap Generator e depois de criar seu sitemap XML, envie-o para os mecanismos de busca da sua escolha para que eles rastreiem suas páginas mais rápido.

Depois de gerar o sitemap, adicione o seu site ao Bing Webmaster Tools e ao Google Webmaster Tools. Isso permitirá que esses mecanismos de busca rastreiem as páginas.

Pra não esquecer

Preocupar-se com o layout do seu site é importante, mas o que vai gerar tráfego e vendas são as estratégias de SEO.

A velocidade é o fator número um que pode fazer seu site funcionar ou não. Se demorar mais de 3 segundos para suas páginas carregarem, você perderá muito tráfego.

Depois, foque em otimizar para mobile. A indexação mobile-first irá considerar a versão mobile do seu site em vez da versão desktop para indexação. Certifique-se de que seu site mobile está mostrando o mesmo conteúdo que o seu site desktop.

Crie toneladas de conteúdo e poste regularmente. E então configure o Google Analytics e o Search Console para que você tenha uma visão melhor do tráfego que você estará recebendo.

Faça uma análise completa de SEO da sua página. Adicione title tags, meta descrições, imagens, etc.

Use títulos engajadores que contenham palavras-chave, texto informativo, compartilhamento nas redes sociais.

Por fim, crie um XML sitemap e envie-o para as ferramentas do Bing e do Google. Isso facilitará para os mecanismos de busca rastrearem e indexarem suas páginas.

Compartilhe